Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Comentários recentes





Preservativos e bom senso

por Naçao Valente, em 19.02.16

O preservativo é um método contraceptivo simples e barato. Sem efeitos secundários é comummente aceite pela sociedade. A contracepção faz parte da da vida da humanidade desde tempos imemoriais.Na actualidade contemporânea, a contracepção é utilizada pelos casais como forma de planificaram a sua natalidade, de acordo com disponibilidades profissionais e a situaçao económica. E é transversal a opções de cariz religioso. Portanto, não faz sentido o posição da igreja católica de oposição à contracepção, especificamente à utilização do preservativo. Acresce que este exerce ainda funções de protecção contra determinadas infecções. A abertura, ainda que limitada, a esse dogmatismo religioso, feito pelo Papa Francisco, representa um acto de lucidez, bom senso e pragmatismo, digno de louvor. A igreja tem de ter a coragem se adaptar permanentemente à evolução da sociedade, para poder transmitir a sua mensagem com credibilidade. Convém lembrar que foi com atitudes de ruptura em relação ao conservadorismo, que o  cristianismo se impôs. 

MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:52

Heresias

por Naçao Valente, em 01.08.11

 

paideia-idalinajorge.blogspot.com

 

Heresia define-se, genericamente, como linha de pensamento contrária, de um sistema doutrinal instituído no campos religioso, filosófico, político, científico ou artistico entre outros. Foi nesse sentido que as estruturas oficiais do catolicismo, tiveram que combater vários movimentos desviantes  da sua doutrina oficial, que punham em causa princípios fundamentais da sua ortodoxia. Por outro lado, o progresso científico ao contrariar a visão bíblica do mundo, era encarado como uma ameaça contra a religião, como o demonstram as perseguições a Giordano Bruno e Galileu.

 

As evidências científicas acabaram por obrigar as hierarquias do catolicismo a adaptar-se aos novos tempos e a reconhecer erros e intolerâncias do passado, com benefícios para a sua própria credibilidade. No fundo, trata-se de dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus, para usar a formulação usada por Jesus Cristo. Mas para além desses progressos, os dirigentes da Igreja cristalizaram na defesa de princípios, hoje completamente ultrapassados pela evolução social e política. E apesar de todos os ares de democraticidade, a hierarquia católica não é capaz de admitir de facto, a igualdade entre sexos no acesso aos cargos religiosos.

 

D. José Policarpo, que dedicou toda a sua vida ao catolicismo, foi uma vítima recente, dessa visão misógina do conservadorismo católico, que teima em vedar o sacerdócio às mulheres, colocando-as como uma espécie de católicas de segunda. A abertura de D.José e de outros homens da Igreja ao sacerdócio feminino, é uma pedrada no charco estagnado, onde pontificam as altas figuras eclesiásticas. E ao assumir publicamente a sua heresia, sendo obrigado a abjurar, como Galileu, perante a justiça dos fariseus do tempo, colocou-se ao lado do espírito humanista e igualitário que está na génese do cristianismo. Um dia será a própria Igreja a reconhecer-lhe a razão que já tem.

 

MG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54




Comentários recentes