Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Que se lixem os animais

por Naçao Valente, em 05.11.15

Esqueçam o que antiga musa canta. O PAN era o defensor dos direitos dos animais. Era mas já não é, se é que alguma vez foi. E vem à memória aquela ideia de querer "proibir" a águia do Benfica de voar. Voar faz parte da natureza das aves. Há lá maior aberração que tirar essa liberdade à águia. Vão mas é dar banho ao cão.

Verdadeiro defensor dos animais é António Costa. Anda para aí um tipo, ainda por cima chamado Francisco Assis a arregimentar gente para ir para a Mealhada devorar porquinhos de leite. Pois pois, e os comunas é que têm a fama. Eis senão quando o Costa marca para o mesmo dia uma reunião da Comissão Nacional. Assis apanhado de surpresa, titubeia, e cancela. A estratégia de Costa estava a resultar. Os inocentes porquinhos estavam salvos.

Estavam mas já não estão. O Assis, que não tem de certeza alma de franciscano, não foi de modas. Mudou o repasto para sesta-feira. O que quer é comer. Quer lá saber dos animais e dos seus direitos.Quer é saber da sua direita. Saiu-me uma boa prenda, este Assis. E como diria um ministro tele-evangelista, foi assim porque Deus quis, levar para junto de si a as almas dos porquinhos. Assis cumpre a vontade divina. A tradição já não é que era, está tudo virado do avesso. Que saudade do outro Assis, o que defendia os pobres.

MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:05

O "homoface"

por Naçao Valente, em 19.08.15

As redes sociais são como a pólvora. É benéfica ou prejudicial de acordo com a sua utilização. O mesmo se passa, por exemplo, com o facebook. Tanto serve para divulgar assuntos com alguma utilidade, como, na maioria das vezes, para dar voz a todo o tipo de dislates. Por essa plataforma circulam, sem qualquer freio, disparates, cretinices, absurdidades. É o melhor espelho da estupidez humana.

Nas redes sociais e em nome da liberdade, (que liberdade?) ofende-se, desrespeita-se, insulta-se, julga-se com a maior impunidade. O "homoface" representa uma involução na humanização da espécie. A acultura como método, a ignorância como argumento, a palhaçada como humor, são a base genética dessas plataformas.

E quem pensa, com desprimor, que são reflexo de "gentios" sem alma, engana-se redondamente. Por lá pululam figuras gradas da política considerada em todas as vertentes. Veja-se a palhaçada que se desenvolve entre dois altos representantes de grandes clubes de futebol, para gáudio das turbas ululantes. Um Presidente que não consegue evitar que lhe fuja o pé para o chinelo e um Director que pelos vistos nem chinelo tem, alimentam um "debate" que pode ser considerado o cúmulo da cretinice. Que exemplo de urbanidade, bom senso, tolerância e inteligência dão às massas que representam! Tudo leva a pensar que não sabem o significado de ridículo. São, ao fim e ao cabo, a face visível do grande iceberg do "homoface". Não havia necessidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09

Limpinho

por Naçao Valente, em 09.08.15

Prognósticos só no fim do jogo. É a resposta politicamente correcta. Pode aplicar-se com propriedade à final da Supertaça. Mas desta vez não há necessidade, porque o vencedor já está determinado. Sporting? Benfica? Nem um nem outro! O ganhador do troféu, limpinho, limpinho, só pode ser um, o Cérebro. Como? É simples. O Cérebro preparou as duas equipas. A que deixou e a que agora tem. Disse-o com todas as letras. Assim joga em dois tabuleiros. Clarinho como a água destilada. Seja qual for o resultado final ele, o Cérebro, terá a vitória. Um duplo troféu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:38

Estofo de campeão, uma ova

por Naçao Valente, em 10.02.15

O derby entre Sporting e Benfica terminou com um empate. Tendo em conta as diferenças de orçamento e de craques o Sporting devia estar rejubilante. Mas pasme-se. Quem rejubilou, com grande festa, foi a equipa do Benfica. Os leões saíram tristes, mesmo muito tristes, porque tiveram o jogo ganho, porque o mereciam ganhar e porque o perderam no último segundo, numa jogada de muita infelicidade.

O clube da águia, sendo grande, jogou como equipa pequena. Metida no seu campo, medrosa, cautelosa, apostou todas as fichas no empate. Estranho comportamento de uma equipa de estrelas que estava a defrontar um colectivo de jovens da formação leonina. Diz-se que foi uma vitória do tacticismo assumido. Podem dizer o que quiserem. Para mim foi o jogo de um grupo sem estofo de campeão.

O facto de liderar o campeonato não significa que o mereça. Essa posição foi conseguida graças a acasos, ajudas e muita sorte. Ao contrário do ditado, neste caso, a sorte tem protegido o timorato. Este campeonato, se o ganhar, ficará registado nas estatísticas, mas a função mais nobre do futebol que é proporcionar espectáculo e gerar emoções foi desvalorizada.

MG 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08

Estupidamente apaixonado

por Naçao Valente, em 23.05.14

Porque é que te dei a minha mão

dinheiro talvez

nem eras a minha grande paixão

e bem o vês

foi um casamento de conveniência

mas que deu certo

tiveste comigo enorme paciência

no longo deserto

 

Não acreditas-te que te queria deixar

acarinhaste-me

e quando o homem do norte me quis levar

as mãos me untaste

eu aceitei com alegria tanta generosidade

 e muito agrado

pra compensar as economias que me levou

o banco privado

 

Estupidamente apaixonado

garanto que não é ganância

quero ficar sempre a teu lado

e já esqueci amor de infância

Estupidamente apaixonado

demorei mas dei-te um tri

não quero ir pra outro lado

sinto-me bem ao pé de ti

 

Eu sempre tive a mala feita

 bem recheada

mas não te faço essa desfeita

para nada

acredita no meu amor eterno

SLB

só dou o meu carinho terno

a você

 

Estupidamente apaixonado

consegues ser a minha luz

 reneguei o meu pecado

 e por amor sou Jesus

Estupidamente apaixonado

ai! como é louca esta paixão

nada me leva a outro lado

prendeste-me o meu coração

 

MG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41

SLB-o carro à frente dos bois

por Naçao Valente, em 26.05.13

imagem:portalda linguaingles

 

Aconteceu o que eu receava. O Benfica reservou a Praça Marquez de Pombal vai para um mês. Supostamente seria para comemorar  a conquista de três troféus. O certo é que não conquistou nem um. É o que acontece quando se põe o carro à frente dos bois, ou à falta destes, o burro.  Mas o pior é que pagou renda durante um mês sem nenhuma utilização. Certamente outros aproveitaram. É o que se chama uma renda excessiva. Espero que aprenda a lição. Nunca se deve sonhar com uma gemada se ainda não tivermos os ovos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

O evangelho segundo J.Jesus

por Naçao Valente, em 12.05.13

abola.pt

 

Capela, Capela, porque me abandonaste?

 

J.Jesus

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50

Limpinho míster?

por Naçao Valente, em 22.04.13

DN.pt     Só dois?

Cada um é para o que nasce. Jorge Jesus nasceu para ser um treinador competente. E também nasceu com muito mais jeito para dar pontapés na gramática,do  que na bola, enquanto jogador. Sobra-lhe em proficiência futebolística o que lhe falta no domínio do verbo. É assim a vida. Não se pode ter tudo ou dito de outra maneira, ninguém é perfeito. Mas como a maioria dos analistas, do jogo, aprendeu a distorcer a realidade de acordo com os seus interesses. Sobre o resultado do último derby afirmou: "ganhámos limpinho". E se a menor capacidade retórica não é nenhum pecado, crime de lesa-pátria, já a análise propositadamente falsificada é desonestidade intelectual. E mesmo no reino do futebolês é a honestidade que distingue os grandes dos pequenos homens. Limpinho míster? Vou ali e já venho!

 

MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:56

Apagão

por Naçao Valente, em 05.04.11

noticias.pt.msn.com

poupança energética?

 

O APAGÃO DA LUZ SÓ PECOU POR TARDIO.

 

Se tivesse acontecido aos vinte minutos de jogo, o Porto ainda não  era campeão.

 

MG

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

sonho maldito

por Naçao Valente, em 19.03.11

 

de ...

avogi.blogspot.com

 

 

 

Hoje tive um sonho estranho. Sonhei que estava a viver num mundo irreal de acordo ortográfico. E vi-me a escrever:

 

Ainda hei de ir a Viana, em vez de Ainda hei-de ir a Viana (Pedro Homem de Melo).

 

Portas fez um pato com coelho, em vez de Portas fez um pacto com Coelho (Visão).

 

O Egito dos egípcios, em vez do Egipto dos egípcios. (penso eu de que)

 

Desfez o nó com um ato digno, em vez de desfez o nó com um acto digno.

 

O setor turistico nacional espera  um bom ano, em vez de o sector turístico nacional espera um bom ano.

 

Benfica otimista empata com Portimonense,  em vez de  Benfica optimista... (Record).

 

Acordei angustiado, mas a tempo de perceber que não passava de um mundo virtual. De qualquer modo, te arrenego sonho maldito.

 

MG

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:49




Comentários recentes



subscrever feeds