Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Comentários recentes





Feriados: o síndrome chinês do ministro Álvaro

por Naçao Valente, em 27.01.12

 

O ministro Álvaro não para de surpreender. Primeiro surpreendia pelo mutismo, e pela inércia (que saudade). Agora surpreende pelas suas supimpas invenções para o atraso estrutural da nossa economia. Há dias descobriu que a solução estava na exportação do pastel de nata. Depois conseguiu reduzir as férias e facilitar os despedimentos. Agora vai diminuir os feriados. E a seguir vai proibir os domingos? O homem sofre do síndrome chinês. Se o trabalhador estiver cansado não lhe dês descanso, dá-lhe mais trabalho. Assim se aumentará a produção e crescerá a riqueza nacional. E sobre o aumento da produtividade? Népia. E sobre a modernização tecnológica? Nix. E sobre a eficiência da gestão? Rien. E sobre a melhoria da competitividade? Niente. Tudo se resume a mais trabalho, mais trabalho. Este homem em que século vive?

 

Ps- Ninguém diz à criatura (que deve ter sido reprovado em história de Portugal) que os feriados de acontecimentos históricos possuem para além de um espaço de lazer (fundamental para o equilíbrio psicológico) um significado simbólico, importante para a coesão nacional. E quando é que alguém lança um referendo sobre tão importante questão.

 

Mg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:28




Comentários recentes