Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O país das mulheres bonitas

por Naçao Valente, em 30.11.14
disponível na net

 

Antes éramos um país de três efes: fado, futebol e Fátima. Hoje, segunda sua excelência o Presidente da República, um país de sol, cavalos e mulheres bonitas. Estranha mudança. E como o fado até foi promovido a património da humanidade, o futebol continua em bom plano, e Fátima igual ao que sempre foi, tenho que concluir que esta nova classificação será, apenas, reflexo dos gostos de Sua Excelência. Portanto subjectiva. Ainda bem, porque vender o país com estes três ingredientes, a ser levado a sério, levanta muita perplexidade.

Se os nossos visitantes vêm procurar o sol com que Deus nos brindou, significa que são ungidos pelo bom gosto. Não entendo tão bem porque vêm ver os nossos cavalos. Cavalos, cavaleiros e cavalgaduras há em todo o santo mundo. Porque raio haviam de vir aqui a este "finis terra" atraídos por esses animais? Agora o que me faz transpirar perplexidade é que venham atraídos pelas nossas bonitas mulheres.

Por mais que  dê voltas à cachimónia, não consigo encontrar uma relação lógica. E como não quero enveredar pela teoria (nem em sonhos) da utilização sexual, ou pior, da venda de virgens aos haréns das arábias, onde Sua Excelência proferiu tais palavras, arrisco concluir que o magistrado máximo da nação não estava a jogar com o baralho todo. Do mal o menos.

PS, Há outra coisa que me intriga: se há tantas mulheres bonitas, porque não escolheu uma (com ressalva da subjectividade de gostos e de apreciação)  para sua companheira? 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05


1 comentário

Imagem de perfil

De golimix a 08.12.2014 às 11:37

Eu voto na parte em que diz que ele não joga com o baralho todo.

Sei, no entanto, que um puro sangue Lusitano é muito apreciado. Falo de cavalos, obviamente.

Comentar post





Comentários recentes