Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

31 Dez, 2014

Adeus ano velho

O ano velho está de partida. Mas o que é o ano afinal. Dito desta forma não passa de uma entidade abstracta. Do ponto de vista substancial o ano somos todos nós. Os que produzimos e os que consumimos. Nesta perspectiva concluímos que está a terminar foi um mau ano. Foi um ano de sacrifícios, de mais exploração, de mais injustiça social, de mais pobreza, de mais desemprego. A ordem dos factores é arbitrária, mas o ónus da culpa caiu, mais uma vez, nos mesmos. Nos aposentados, nos funcionários públicos, nos assalariados em geral. Diminuíram direitos, aumentaram deveres. Pioraram a educação, a saúde, a justiça. A nobre arte da política perdeu-se em retóricas de baixo coturno.  O ano velho vai e não deixa saudades. Mas o que angustia é que o próximo poderá ser mais do mesmo.

MG