Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Há três anos que somos governados por um governo ultra-liberal. Apesar da malfeitorias que fez a Portugal e aos portugueses vai cumprir a legislatura com a cumplicidade da Presidência da República. Está na hora de construir uma alternativa a este governo e à sua política. E quer queiramos quer não, não há alternativa sem o Partido Socialista. E já deu para perceber que com o PS de António José Seguro não vamos lá. Foi essa evidência que levou António Costa a sair da sua zona de confronto e a pôr em causa a liderança do partido. Não o faz, é minha convicção, por mera ambição pessoal mas pelo interesse do país.

 

Seguro, cada vez mais inseguro, na reunião da Comissão Nacional, fugiu à luta e à clarificação  da situação. Com alguma surpresa tirou um coelho da cartola, isto é, respondeu com um passe de mágica para iludir a opinião pública. Depois de ter blindado os estatutos de forma a inviabilizar qualquer Congresso Extraordinário sem a sua benesse, aplicou a estratégia do burro manhoso que faz que anda mas não anda. Este secretário-geral pode não ter uma ideia para o país, mas é mestre na arte da esperteza saloia. Como é que se podem propor eleições primárias quando os estatutos não o permitem? Está claro que o que se pretende é arrastar a situação para ver se ela prescreve. O que Seguro está a conseguir é travar a construção de uma alternativa à actual polítiva de destruição do país. Quem é o burro?

 

MG