Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Cá estou no deserto(Lino dixit). Longe das notícias das bombas,dos chutos na pelota,da crise,da gripe, dos fait-divers,das inventonas de Louçã, do vale tudo de Portas. Só sei que nada sei(Sócrates ,o verdadeiro). Não sei quem ganhou o torneio de Guimarães(não o do Henriques), não sei se os Açores já são independentes, não sei se Portugal ainda é país,não sei se a senhora Guedes Moniz criou algum facto real, não sei se inventaram mais algum túnel para Lisboa.
Não sei , nem quero saber. Contento-me a ver a água,
a correr nos wads,as cigarras a cantar nas searas,os grilos a grilar nas noites estivais, o silvo da ventania a cortar o silêncio da natureza. Deleito-me a ver as coisa rudes na sua simplicidade, a marcha natural do tempo, liberta de do tic tac das máquinas reguladoras, enquanto escrevo no infinito estas desbragadas linhas para ir alimentando a solidão do meu blog, fio que me mantem ligado a dita civilização dos media.