Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Nação valente, ao sul

Odeleite Cabeça do dragão azul

Todos sabem. Deus criou Adão e descansou. Mas por pouco tempo. Olhou e viu-o acabrunhado de tristeza. Mas porquê se tinha todo o mundo para si? Olhou de novo, leu-lhe o pensamento e percebeu: Adão tinha acabado de inventar a solidão. Deus reconheceu a sua falha e resolveu agir. Esperou que Adão adormecesse, tirou-lhe uma costela e fabricou a mulher, Eva. Olhou, viu felicidade no rosto de Adão, gostou e concluiu que podia finalmente descansar. Antes, com a autoridade de um pai disse: crescei e multiplicai-vos. E assim se fez. O multiplicador começou a funcionar mas com pouca equidade. Multiplicava mais as mulheres que os homens e de tal modo que muitas ficavam sem companheiro. Para compensar a situação e perante a ausência de Deus, alguns homens multiplicaram-se por várias mulheres. Sem maldade tinham inventado o adultério. Concomitantemente nasceu o pecado. Para dar a volta ao texto, de forma subtil, o profeta Maomé fez contas e decretou que cada homem devia cuidar de sete mulheres. Assim se fez e extraordinariamente se equilibrou o que o multiplicador desequilibrava.

 

A cristandade não adoptou a norma e o problema continua a persistir. Foram porém as mulheres que encontraram a solução. Para sairem do domínio masculino, conquistaram a sua autonomia. Sairam da situação de dependentes e invadiram todas as profissões onde, dado o seu estatuto demográfico, aparecem em maioria.

 

É por isso que na pastelaria onde vou tomar café trabalham, para além da proprietária, mais três empregadas. Tudo evas. Chego até a interrogar-me se o que me atrai para aquele espaço é o delicioso sabor do café ou a deliciosa presença das simpáticas evas. Até porque logo que entro e me aproximo do balcão, uma eva loura e reconchuchudinha me atinge com o olhar e me fuzila com um largo sorriso, fazendo a pergunta sacramental: -É um carioca cheio com adoçante? Quando acabo de confirmar, pela enésima vez e a moça se vira para se dirigir à máquina já  uma outra, morena com corpo modelito, colocada estrategicamente, está a tirar o café. Parece que tenho dois amores, mas não. Eu sou realista. Sei que isso não se deve aos meus lindos (sem falsa modéstia) olhos. Deve-se concerteza apenas a eficiência profissional que às vezes é tanta que quando chego ao balcão já lá está o fumegante café. Ouso até afirmar que quando Deus criou a mulher não a pensou tão  determinante na felicidade da humanidade. Só tenho pena que não tenhamos direito a mais que uma quando não somos muçulmanos. Pondero tornar-me mormon. E porque Deus não estipulou quantas mulheres podemos ter sinto-me com livre arbítrio de escolher mais umas evas. Só espero que a minha eva não leia isto, senão ainda me põe fora de casa. De qualquer modo e pensando bem, se isso acontecer, sei que há por aí muitas evas e tenho esperança que alguma me acolha. Ou não!?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.