Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Ametista

    Escapou-me dizer o quanto gostei do poema. Ternure...

  • Ametista

    Também tive muito gosto em visitá-lo... mas sabe q...

  • Naçao Valente

    Muito Obrigado. Desejo-lhe, em dobro, triplo...tud...

  • Ametista

    Passei para lhe deixar um abraço e o desejo de um ...

  • Partebilhas

    Gostei deste seu texto.Muito bem observado. Na rea...





A verdadeira geringonça

por Naçao Valente, em 20.12.15

 A máquina trituradora que nos governou não passa de uma geringonça. Triste ironia. A máquina, que sempre foi apresentada como a grande maravilha na arte de governar com competência, não passa de uma fraude. A verdade única e imutável que nos impingiu foi uma mentira mascarada de propaganda. Saída limpa? Treta. Impossibilidade de restruturação da dívida? Embuste."O Fundo Monetário Internacional admite que a dívida portuguesa devia ter sido reestruturada, e que só não foi porque na altura porque se temia o efeito de contágio."(Público)

O Banif que recebeu do erário público cerca de um milhão de euros e que foi mantido em banho Maria, é uma batata escaldante nas mãos do novo Governo. A TAP, privatizada às três pancadas e entregue de bandeja por um Governo destituído, é um exercício, no mínimo, questionável. A entrega da Fidelidade a um arguido, empresário chinês, levanta dúvidas.

Afinal não é esta a verdadeira geringonça?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17





Comentários recentes

  • Ametista

    Escapou-me dizer o quanto gostei do poema. Ternure...

  • Ametista

    Também tive muito gosto em visitá-lo... mas sabe q...

  • Naçao Valente

    Muito Obrigado. Desejo-lhe, em dobro, triplo...tud...

  • Ametista

    Passei para lhe deixar um abraço e o desejo de um ...

  • Partebilhas

    Gostei deste seu texto.Muito bem observado. Na rea...