Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Partebilhas

    Gostei deste seu texto.Muito bem observado. Na rea...

  • Naçao Valente

    Que não seja uma roletae que haja muita alegriaum ...

  • poetazarolho

    Vem aí um ano novoVelho já no conteúdoPara ilusão ...

  • Kruzes Kanhoto

    Presidente da Republica é um cargo decorativo. Ser...

  • simplesmente avô

    Talvez seja preferível "cem anos de solidão" a cem...



subscrever feeds



Liberdade III

por Naçao Valente, em 25.02.10

 

SER LIVRE é, também,  poder mergulhar na água deste rio quase selvagem. Ser livre é respirar o ar puro da mata que o envolve. Ser livre é respeitar a natureza na sua simplicidade, bem longe dos gabinetes poluídos, onde pululam os criadores de factos políticos, mestres da injúria e da intriga.

MG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

liberdade II

por Naçao Valente, em 23.02.10

 É uma imagem cada vez mais rara no Portugal século XXI. Na sua beleza singela mostra a qualidade de ser livre de forma natural. Ser livre é tirar proveito das coisas simples, ter acesso à educação, à saúde, à segurança social. Para se ser livre não é preciso dominar a retórica para impor falsas verdades, nem ser capaz de elaborar complexos sofismas. Essa é a liberdade daqueles que nunca tiveram falta dela e para quem  a liberdade  de imprensa significa o direito de insinuar, de  insultar enfim de estar acima da lei e do respeito pela dignidade dos outros.

MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

liberdade

por Naçao Valente, em 23.02.10

 

Esta imagem mostra um troço da ribeira de Odeleite na serra algarvia. Local de uma beleza paisagística cada vez mais rara. Aqui respira-se tranquilidade e calma numa pureza que contrasta com o ar infecto que se respira nos meandros de alguns "media" e em  muitos blogues intriguistas que pululam na Net. Óptimo local para meditar e dar valor às coisas simples da vida.

MG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

solidó

por Naçao Valente, em 19.02.10

 

 

MAIS UM DIA DE

                                           

 

          

           e

 

MG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O lobo e o cordeiro-nova versão

por Naçao Valente, em 18.02.10

 

 

O Papa  da verdade e da assertividade que dá pelo nome de Carlos Abreu Amorim numa intervenção feita num canal público de televisão (que falta de liberdade) onde tem amplo tempo de antena(ainda não percebi porque carga de água) disse esta coisa fantástica:

Rui Pedro Soares pôs uma Providência cautelar ao jornal sol

Rui Pedro Soares é amigo ou correligionário de Sócrates

Logo Sócrates pôs uma Providência cautelar ao sol.

 

 Quando já noitava um lobo  estava com um cordeiro junto a um riacho. O lobo que tinha fome de liberdade disse:

-Turvaste-me a àgua e portanto  vou-te comer.

Respondeu o cordeiro:- como podes dizer que a água está turva com esta escuridão?

-Eu vi que  a água estava turva quando ainda havia Sol e vou-te comer(lobo dixit)

-Mas  quando havia Sol eu andava a pastar no monte,

- Se andavas no monte tapaste-me o Sol para eu não ver a água turvada e vou-te comer...

 

Moral da história: quando o lobi tem fome não se pode ser cordeiro.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não passarão

por Naçao Valente, em 16.02.10

 Ouço, vejo e leio coisas do arco da velha na comunicação social. Comentadores e cronistas de todos os matizes, esmifram-se para fazer passar a ideia de que o Primeiro está ferido, ferido de morte, ferido ligeiramente ou até com a alma em julgamento final. Eu peço licença à saudosa Passionara para como ela dizer: não passarão. , Há comentadores e cronistas a soldo não sei de que interesses, que se espremem para mostrar o sangue que o" terrível Vampiro" ainda não lhes tirou: não passarão. Há pivots televisivos com todo o tempo de antena do mundo para destilarem catilinárias e quando recebem uma crítica  armam-se em ...ofendidas "ai jesus, ai Jesus, que isto não pode ser", que raio de democracia é esta: não passarão. Há jornais que esgravatam nas lixeiras da justiça e da injustiça para desenterrar fétidas  e desarticuladas suspeitas que alimentem a sua insignificância: não passarão. Há políticos de desvairados quadrantes que  babam  jactância e moralismo farisaico para ver se tem mais um naco na gamela do poder: não passarão.

 

 Já esta turba...marchava para a batalha final, quando acordei deste pesadelo do inverno frio de 2010. Só em sonhos passarão

 

MG1975. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tempos sombrios

por Naçao Valente, em 13.02.10

 Tive o privilégio de assistir em Abril de 74, no largo do Carmo, à queda do regime totalitário que governava Portugal. Tive a honra de participar na luta que se travou pela instauração da democracia. Assisti à luta que se travou nas ruas e nos quartéis pela liberdade. Senti estar em causa a liberdade de expressão, no maior investida feita pela esquerda radical, para controlar os meios de comunicação e que teve oseu clímax com o caso República. Era o verão quente de 75. Lutava-se com empenho, com entusiasmo , com frontalidade e de cara destapada.

 

Nestes estranhos dias assisto perplexo  a uma guerra sem quartel contra um governo eleito democraticamete. O  palco, não são as ruas, nem a luz do astro-rei. Nasce em  esconsos gabinetes do sistema judicial, com seleccionadas fugas de informação. Desenvolve-se em obscuras redacções sedentas de protagonismo, representa-se na blogosfera da gente bem, que  tem como expoente, entre outros, um tal  inefável Albergue Espanhol(?), prolonga-se nos comentários dos fazedores de opinião. Concretiza-se, por razões diversas, na irresponsabilidade e no oportunismo nos partidos da oposição.

 

Esta cabala alimenta-de de indícios, suspeitas desgarradas  e inconsequentes, conseguidas através de transcrição deturpada de escutas que estão em segredo de justiça. Pôe-se em causa a idoneidade dos altos cargos da justiça, desrespeitam-se ordens judiciais, com subtilezas e actos de esperteza saloia. É uma  guerra suja, trava-se de forma sinuosa no escuro dos esgotos. É um frio e sombrio inverno de 2010.

 

A hipocrisia chega ao ponto de inventar cenários para substituir um primeiro-ministro, que ganhou as eleições e não está acusado de ter cometido qualquer delito. O tempo é de resistência e de desmascarar os ratos de esgoto. A verdade é como o azeite e acabará por vir ao de cima.

MG

 

PS-Há uma dúvida que gostaria de ver esclarecida: porque foi colocado nos destaques do Sapo um blog, chamado "todos pela liberdade"(?), criado expressamente para fazer uma manifestação contra o governo português?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dúvida do dia

por Naçao Valente, em 13.02.10
  1.  Porque será que as equipas que jogam com o Benfica acabam muitos vezes com menos de 11 Jogadores? 
  2. MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Luz e escuridão

por Naçao Valente, em 11.02.10

O Sol , o verdadeiro, o astro-rei, é porque é, tem vida própria e dá muita vida, incluindo à autora deste post.

O sol, o outro, não tem luz e não alumia. Vive em esconsos subterrâneos, alimenta-se de intrigas, de suposições, de fugas de informação seleccionada, de ressentimentos, de baixa política.

Quando esta espuma, esta cortina de fumo, se dissipar, e a verdade vier a luz do dia, o verdadeiro continuará a brilhar, o outro acabará por ter o destino que merece: o caixote de lixo da história.
MG

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Quem nos quer pôr a mordaça?

por Naçao Valente, em 08.02.10

 As coisas são o que são e por mais que se queira fazê-las parecer diferentes, não deixam de ser o que são. Tenho lido coisas do arco da velha, na blogosfera chic.Tenho visto torcer e distorcer a liberdade para servir interesses partidários ou ideológicos. Cheguei a convencer-me que toda a gente, a propósito de qualquer coisa, pode criticar o "déspota" Sócrates e que este tem que estar permanentemente calado, porque tudo o que diz , mesmo em privado, é crime de lesa pátria. Parece que a reforma dos bufos foi pura ilusão. Afinal quem nos quer pôr a mordaça.?

A imparcialidade não é um atributo da raça humana, mas querer fazer passar a nossa verdade como a única verdadeira, faz-me lembrar tempos que deviam viver apenas nos compêndios da História. Atravessei o Salazarismo como contestatário. combati o Marcelismo, exultei com o 25 de Abril, ajudei a combater a deriva aventureirista em 75. Nunca assisti a tanto deboche , a tanta calhandrice, a tanta devassa, a tanta falta de vergonha, a tanto vale tudo.
Nos tempos que correm acho conveniente fazer uma Declaração de Interesses:
Não sou membro do Governo,
nunca recebi qualquer favor do Estado,
Não fiz carreira debaixo do chapéu de nenhum Partido,
Nunca votei em Sócrates para Secretário Geral do PS,
Ninguém me paga para escrever.
MG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2





Comentários recentes

  • Partebilhas

    Gostei deste seu texto.Muito bem observado. Na rea...

  • Naçao Valente

    Que não seja uma roletae que haja muita alegriaum ...

  • poetazarolho

    Vem aí um ano novoVelho já no conteúdoPara ilusão ...

  • Kruzes Kanhoto

    Presidente da Republica é um cargo decorativo. Ser...

  • simplesmente avô

    Talvez seja preferível "cem anos de solidão" a cem...



subscrever feeds